Publicador de Conteúdos e Mídias

25.11.20

Força-tarefa das operações da Klabin apoia na segurança da Parada Geral da Unidade Puma

O planejamento para a manutenção anual da Unidade envolve todas as frentes da operação da empresa e visa garantir a segurança e o contínuo combate ao Coronavírus

Paraná, 25 de novembro de 2020 – Para garantir a segurança dos colaboradores e cumprir as Normas Regulamentadoras (NRs) obrigatórias do setor, a Klabin realizará a Parada Geral da Unidade Puma, em Ortigueira, a partir da próxima segunda-feira, dia 30. A empresa manterá os rígidos protocolos de saúde para prevenir e combater a disseminação do novo Coronavírus, com comitês de monitoramento, alinhamento com os órgãos de saúde e comunicação intensa e contínua para todos os colaboradores com orientações e reforço sobre a responsabilidade individual para o atendimento dos protocolos e o cuidado compartilhado.

Para reduzir o número de colaboradores que chegam na cidade, a Klabin fez uma força-tarefa entre as suas operações e conseguirá deslocar do Projeto Puma II grande parte dos colaboradores necessários para a PG, uma equipe menor será da Unidade Monte Alegre e há os funcionários da própria Unidade Puma, ou seja, colaboradores que já estão na região e familiarizados com os protocolos de proteção e combate à disseminação da COVID-19. Além disso, dos colaboradores novos que chegam, uma parte significativa é da região dos Campos Gerais. Os profissionais farão testes para detecção da COVID-19 nas suas cidades de origem antes de viajarem para Ortigueira e, na chegada, será realizado um novo teste; qualquer alteração no resultado ou no exame clínico que será feito pela equipe médica, o profissional será direcionado para isolamento em uma estrutura independente e realizará mais um teste, PCR, para a COVID-19.

Os colaboradores ficarão em hotéis vistoriados pela Klabin, estes estabelecimentos se comprometeram a seguir as medidas de saúde e de segurança definidos pela empresa e pelos órgãos de saúde pública. Além de realizar a aferição de temperatura dos hóspedes na entrada, outras medidas abrangem o uso obrigatório de máscaras para acessar o hotel e a disponibilização de álcool em gel pelo local; organizar um plano de higienização diária das instalações e dos quartos com maior frequência; sistema para controle da quantidade adequada de pessoas na recepção e nas áreas comuns para evitar aglomerações; entrega da alimentação nos quartos e manter o distanciamento das mesas no espaço do restaurante e com ventilação do ambiente.

A Klabin entregará aos profissionais kit com máscaras e álcool em gel e entregou aos hotéis materiais para a sinalização dos ambientes, como placas que alertam para o uso de máscaras e adesivos para o chão, que sinalizam o distanciamento correto. A empresa ainda reservou um hotel que ficará dedicado para receber o colaborador que apresentar sintomas e esteja com suspeita de contaminação para isolamento e tratamento.

Medição automática de temperatura para o distanciamento seguro

A Unidade Puma também instalou o novo sistema automático para a medição de temperatura na portaria da fábrica. O equipamento utiliza sensores que medem a temperatura de maneira automática, rápida e confiável, evitando a formação de filas e a possível aproximação involuntária entre os profissionais.

O profissional se posicionará em frente a um totem do sistema, que fará a leitura e sinalizará caso exista qualquer alteração de temperatura, e a equipe médica é acionada. Esse reconhecimento automático de temperatura traz outras vantagens, como a detecção do uso de máscara, obrigatório em tempo integral, e contribui para a centralização das informações, o sistema está integrado à rede da Klabin, permitindo que a empresa tenha conhecimento e uma visão geral das condições de saúde dos profissionais que entram na fábrica a cada dia e a cada turno.

Mais locais para alimentação

A Klabin criou uma estrutura separada dos prédios da Unidade Puma e que será dedicada para a alimentação dos colaboradores da Parada Geral. A estrutura funcionará como um restaurante provisório, com todos os equipamentos necessários, distanciamento entre as mesas, ambiente arejado e uma equipe que será responsável por servir os colaboradores, evitando que os utensílios sejam tocados e compartilhados.

As equipes de trabalho da própria Unidade Puma seguem utilizando o restaurante convencional da Unidade, e os profissionais do Projeto Puma II também seguem com a estrutura que já utilizam normalmente. Além de cada local específico para alimentação, as equipes serão divididas em escalas, por ciclos e horários diferentes, reduzindo significativamente a circulação de pessoas nos espaços ao mesmo tempo e os deslocamentos conjuntos. Os ambientes definidos pela Klabin mantêm a premissa de serem mais arejados e com mesas distantes umas das outras, evitando a proximidade e o contato durante as refeições.

Sobre a Klabin

Somente no Paraná, gera mais de 10 mil empregos (diretos e indiretos), em mais de 25 municípios próximos das operações da companhia, principalmente, na região dos Campos Gerais.


A empresa é pioneira na adoção do manejo florestal em forma de mosaico, que consiste na formação de florestas plantadas entremeadas a matas nativas preservadas, formando corredores ecológicos que auxiliam na manutenção da biodiversidade. A área florestal da companhia no Paraná compreende o total de 342 mil hectares, sendo 142 mil de mata nativa. A Klabin também mantém um Parque Ecológico, na Fazenda Monte Alegre, em Telêmaco Borba, para fins de pesquisa e conservação, atuando no acolhimento e reabilitação de animais silvestres vítimas de acidentes ou maus-tratos, auxiliando o trabalho de órgãos ambientais. Além de contribuir para a preservação da flora e fauna da região, inclusive de espécies ameaçadas de extinção.


Toda a gestão da empresa está orientada para o Desenvolvimento Sustentável. Na região dos Campos Gerais a Klabin desenvolve boa parte dos seus programas socioambientais, com destaque para “Matas Sociais - Planejando Propriedades Sustentáveis”, Matas Legais, Projeto de Resíduos Sólidos, Crescer Lendo, Programa Caiubi, Força Verde Mirim e Protetores Ambientais.

A companhia também aderiu aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, é signatária do Pacto Global e do Pacto Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo, e busca fornecedores e parceiros que sigam os mesmos valores de ética, transparência e respeito aos princípios de sustentabilidade.